Cervejas vivas: porque só Porto Alegre pode ter?

Você já ouviu o termo “Cerveja Viva”? Esse nome excêntrico refere-se a nada mais do que às cervejas não-pasteurizadas. Ainda não ficou claro o suficiente? Então nos acompanhe em uma explicação mais detalhada:

 

A cerveja, tradicionalmente, passa por um processo de fermentação através de leveduras. As leveduras são organismos vivos que “fazem” a cerveja através de várias reações químicas, como a transformação dos açúcares e malte em álcool. Grande parte das cervejas passa por um processo de pasteurização que elimina essas leveduras, mas algumas cervejas decidem pular esta etapa. Porque?

 

As cervejas vivas tendem a manter alguns traços sensoriais muito apreciados na bebida. Costumam ter aromas de lúpulos mais proeminentes, maior frescor e notas mais acentuadas provenientes das leveduras. Mas para que esse tipo de cerveja possa existir, são necessários alguns cuidados.

 

O principal deles é a refrigeração. Manter a cerveja viva refrigerada impede que as leveduras acordem e voltem a trabalhar, realizando uma segunda fermentação na garrafa e “estragando” a cerveja. E esse também é o principal motivo de, na Costi Bebidas, essas cervejas não serem enviadas para outros lugares do Brasil. Como as lojas da Costi estão localizadas em Porto Alegre, a entrega deste produto só pode ser realizada sem riscos para o rótulo aqui dentro da cidade.

 

E aí, ficou com vontade de experimentar a tal cerveja viva? Clique Aqui e conheça o nosso catálogo virtual destes produtos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.