Sopas e Vinhos: Um Desafio de Harmonização

Quando a temperatura começa a descer e a procura por certas opções gastronômicas aumenta, é comum recebermos a pergunta: como harmonizar sopas e vinhos?

O desafio nessa combinação está, principalmente, em dois fatores: textura e temperatura. Ninguém quer comer sopa fria, e a temperatura e a condição líquida no alimento criam uma certa incompatibilidade com a harmonização. Mas isso nada mais é do que um desafio a ser superado, e nós adoramos esse tipo de proposta! Vamos começar então definindo alguns estilos de cremes, caldos e sopas mais requisitados, e como criar uma harmonização satisfatória com cada prato:

Sopa de Legumes:

Vamos começar pelas mais populares sopas claras e com legumes. Um vinho tinto leve pode ser utilizado para criar uma deliciosa experiência com essa combinação. Opte por Merlot ou Pinot Noir para não ter erro!

Pinot Noir na Costi
Merlot
na Costi

Caldo de Feijão:

Apreciado em todo o Brasil, o caldinho de feijão é cremoso, picante e frequentemente dotado de uma textura diferenciada. Escolher um vinho e de boa acidez, como Carménère e Tempranillo, são pares ideais para este prato.

Carménère na Costi
Tempranillo na Costi

Canjiquinha:

Cremosa e de leve sabor defumado, esse prato untuoso interage bem com vinhos de taninos macios e corpo médio. Você encontra opções variadas para esta função em nossa seção de Cabernet Sauvignon.

Cabernet Sauvignon na Costi

Caldo Verde:

Geralmente bem encorpado, esse creme traz uma variedade de legumes na composição e apresenta sabor levemente herbáceo. Vinhos de corpo médio e levemente frutados (cuidado com exageros) são uma boa pedida aqui.

Vinho Catedral Dão na Costi
Vinho Sogno Di Ulisse Montepulciano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.